Logística

O que é Planejamento de Distribuição (DPR)?

Primeiramente, precisamos entender como funciona a distribuição e quais problemas estão ao redor dela. A execução da distribuição é uma das tarefas mais importantes de toda a área de logística, e para o funcionamento dela diversas coisas são necessárias, desde a organização do armazenamento até os processos de transporte e entrega.

Para entender melhor, vamos utilizar um exemplo do cotidiano de qualquer pessoa. É muito comum visitarmos um mercado e acabarmos nos deparando com prateleiras vazias. Isso é consequência de um planejamento inadequado e de falta de comunicação entre as áreas. Por isso, uma boa solução para essa problemática é justamente o método de distribuição (DRP). E para entender como funciona esse método, siga com a leitura do post.

O que é distribuição lógica?

A distribuição lógica é um ramo da administração que se dedica em gerir os matérias, produtos, equipamentos, etc, de maneira que nenhum dos envolvidos nos processos tenham suas atividades impactadas. Ou seja, a distribuição esta contida em toda a supply chain e durante esse processo diversas decisões são tomadas, tal como:

  • A escolha do modo de transporte;
  • A dimensão das frotas;
  • O melhor aproveitamento de espaço dentro dos veículos;
  • O planejamento das etapas;
  • Rotas de entregas mais ágeis.

Para isso, contar com estratégias capazes de otimizar os resultados, é essencial. E é justamente por isso que a gestão proposta pelo DRP vem ganhando cada vez mais atenção nas empresas, otimizando os processos e melhorando a gestão dos produtos.

O que é o planejamento de distribuição?

A sigla DRP vem da expressão em inglês distribuition requirements planning e é usada para descrever ferramentas que coletam e processam informações relevantes para as operações de venda.

Tendo uma base das transações realizadas pelos clientes e pelos fabricantes é possível ter uma previsão das necessidades futuras, tendo assim uma melhor organização dos estoques e da distribuição, trazendo um equilíbrio entre a disponibilidade dos itens, a venda e as demandas. Evitando assim que uma determinada atividade seja impactada por falta de algum outro item relacionado, por exemplo.

Mas como funciona esse planejamento?

O processo é dividido em 3 etapas, tendo cada uma o foco em reformular a execução das atividades e para isso é requerido o investimento em tecnologias de gestão.

Primeira etapa.

Ela consiste em fazer o levantamento dos matérias necessários para cada atividade, e  com base nas informações coletadas, é possível deduzir e calcular a demanda seguinte, evitando gastos desnecessários.

Segunda etapa.

Os dados então são inseridos no sistema e assim o gestor identificará os materiais com maior demanda e onde essa demanda é mais significativa. Sendo capaz de antecipar a real necessidade de investimentos de armazenamento. Isso também já ajuda na hora de identificar o transporte e quantidade de carga que ele deverá transportar.

Terceira etapa.

Depois de toda a analise, o planejamento fornece um comparativo entre o que cada fornecedor oferece e quais os recursos necessários, além de adiantar possíveis demandas futuras. A ferramenta então recomenda as estratégias mais viáveis alcançando o equilíbrio ideal.

Todo esse planejamento de distribuição é extremamente importante pois além de contribuir com a otimização de armazenamento e de rotas, ele também é responsável pela diminuição dos custos.

Agora que explicamos como funciona o planejamento de distribuição (DPR) esperamos que você tenha percebido o quão importante é ter esse planejamento em mãos. Aproveite para compartilhar esse post e tirar suas dúvidas aqui na aba de comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *